DAEV - Departamento de Águas e Esgoto de Valinhos

Serviços serão realizados em parceria da Prefeitura de Valinhos e DAEV

Início da retirada dos materiais na lagoa do CLT (Crédito: Roberto Aparecido Costa/PMV)

O Departamento de Águas e Esgotos de Valinhos (DAEV) e a Prefeitura Municipal de Valinhos – por meio da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos – iniciaram no sábado, 18 de setembro, o desassoreamento da lagoa do Centro de Lazer do Trabalhador (CLT) Ayrton Senna da Silva. Os trabalhos atendem à determinação da prefeita de Valinhos, Capitã Lucimara. 

O lago do CLT faz parte do sistema de reservação da Barragem das Figueiras e é o ponto de captação de água para a Estação de Tratamento de Água (ETA) I, no Vila Embaré, que realiza os procedimentos que são necessários para que o recurso seja distribuído na cidade. “Os trabalhos não estavam previstos no orçamento e são feitos com recursos próprios, num esforço Prefeitura de Valinhos e a autarquia municipal. Vamos aproveitar o baixo nível da lagoa do CLT para realizar o procedimento, para não comprometer a captação e envio de água à ETA I e, também, para influenciar o menos possível na turbidez do recurso”, falou Capitã Lucimara. 

O presidente da autarquia municipal, Ivair Nunes Pereira, explicou que a lagoa do CLT – que é o ponto de captação da Barragem das Figueiras – se constitui em ambiente lêntico e que é uma estrutura na qual sempre há o processo de decantação (momento de separação das misturas de sólidos com líquidos). “E por ser o ponto de captação, naturalmente, é nesta lagoa na qual ocorre a situação de decantação da água bruta. Desta forma, é um espaço que sempre precisará de limpeza”, disse.

A área que está prevista para ser desassoreada tem, aproximadamente 20.000m². A expectativa da autarquia municipal é que sejam retirados até 30.000m³ de material decantado do lago. 

A ação em andamento já obteve a autorização para intervenção da Secretaria Municipal de Planejamento e Meio Ambiente e tem dispensa de outorga pelo Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), conforme portaria DAEE nº 1.630, de 30 de maio de 2017. Já os materiais devem ser depositados na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Capuava, com licença já emitida pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB).

A Barragem das Figueiras

A Barragem das Figueiras – da qual o lago do CLT faz parte – é responsável por 22,3% da água consumida no município. Ainda nesse complexo, o CLT é o ponto de captação e, também, o ponto de decantação da água bruta. Tem o nível de água que mais pode variar entre as lagoas que integram a estrutura, justamente por ser o ponto de captação do recurso dentro da sequência da barragem.

A variação de nível pode se dar de um dia para o outro, a partir da necessidade de consumo pelos moradores. Quando o consumo é maior entre a população, o nível fica mais baixo. Já os lagos do Parque dos Lagos – que integram a estrutura do mesmo barramento – fazem o equilíbrio do sistema.

Compartilhe:

https://twitter.com/intent/tweet?url=